ATENDIMENTO PSICANALÍTICO

Psicologia Infantil SP - Jardins | Psicóloga e Psicanalista - Luciana Kie

Consultas
Idosos, Adultos, Adolescentes, Infantil

Agendar:                                 |    contato@lucianakie.com.br

Local: Consultório - Al. Jaú, 72. Cj 15. Jardins, São Paulo -SP

PSICANÁLISE | Cuidados da Infância - Pais e Filhos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando levar meu filho ao psicólogo infantil?

 

 

QUAL O MELHOR MANUAL PARA EDUCAR UM FILHO?

 

Questionamento comum e legítimo que nos chega aos consultórios de psicologia. De um lado, especialistas dizendo o que fazer: “Dar limite é dar amor, tem que...”. Do outro, mães perguntando-se: “Ok, tenho feito tudo isso, onde estou errando?".

 

A história de um filho começa a ser contada antes de seu nascimento. Um nome e um lugar lhe são transmitidos - mesmo quando a gravidez não é planejada.  Pais e cuidadores vão atribuindo sentidos aos primeiros gestos e manifestações do bebê, aos diferentes choros e sorrisos.

 

Através da comunicação lúdica e criativa, a criança passa a apresentar “traços de personalidade”, diferenciando-se dos irmãos e de outras crianças, como leem e notam mães, pais e cuidadores de gêmeos, filhos adotivos e mesmo os pais de primeira viagem. Dessa observação e convivência atenciosa revelam-se aspectos preocupantes aos pais e professores: dificuldades escolares, TDAH, problemas de relacionamento, timidez, agressividade, ansiedade, agitação motora, enurese etc.

 

Se por um lado a presença e o cuidado da maternagem são essenciais, por outro, o excesso de preocupação, expectativas, culpabilidade dos pais pode refletir no relacionamento com os filhos. Por esse motivo, a participação dos cuidadores, na disposição ao trabalho de suas próprias questões, muitas vezes se faz necessário. A ser decidido em cada caso, pode ocorrer com a mesma psicanalista ou com encaminhamento a outro psicanalista ou psicólogo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE FAZ A PSICOLOGIA INFANTIL PSICANALÍTICA?

 

Um psicanalista não visa ditar aos pais formas corretas de educar seus filhos, isso seria o mesmo que dizer “a culpa é sempre dos pais”, para o bem ou para o mal. Ou seja, seria acreditar que o filho é consequência direta dos atos dos pais em uma causalidade linear. E, portanto, para uma infância saudável bastaria corrigir e melhor instruir os pais (como se um manual universal houvesse).

 

Essa lógica serve ao nosso narcisismo: diante de um grande feito do filho, mérito e orgulho dos educadores. Mas quando algo “dá errado” surge a frustração e a culpabilidade, seja localizada em si mesmo ou em um agente externo: a família, a escola ou mesmo a própria criança, que então passa a ser vista como a “criança-problema”.

 

Esse circuito faz da impotência um motor para uma busca crônica a especialistas e fórmulas prontas. Fórmulas que soam eficazes quando silenciam o incômodo, calando a criança. Ou mais precisamente, 

 

calam o que nela dizia estranhamento, diferença,

e, por vezes, sofrimento.

 

É importante frisar que a psicoterapia psicanalítica trabalha em interdisciplinaridade com médicos, pediatras, psiquiatras, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, pedagogos etc., não dispensando esses saberes.

 

Não se trata de exaltar a impotência por via oposta e dizer que os pais nada têm a fazer ou esperar dos filhos. Mas sim, de levar a reflexão honesta sobre o lugar que esse filho tem em suas vidas, as razões que os levam a adotar uma ou outra postura em relação a ele, e, sobretudo, permitir que o apoie com confiança nessa difícil missão de ser.

 

Quanto a criança, trata-se de deixá-la falar e constituir-se

a partir das marcas (in)familiares que traz, fazendo-as suas.

 

A clínica de psicanálise com crianças alia o método psicanalítico de escuta ao brincar e fantasiar infantil, entendendo-os como seu modo próprio e particular de comunicação, aquisição da linguagem e elaboração psíquica. A criação de um mundo próprio, como nos lembra Freud. Na atividade lúdica a criança pode expressar emoções, lidar com sentimentos, apropriar-se do que descobre a sua volta e reorganizar seu mundo, entre investigação, repetições e invenção.

 

 

* Por Luciana Kie, psicóloga e psicanalista - Jardim Paulista - São Paulo / SP.

E-mail: contato@lucianakie.com.br

 

 

 

Políticas de uso

Registro de logotipo

Fotos de acervo pessoal

© 2015 Direitos Reservados

Luciana Kie - Psicanalista SP

Psicanalista Jardins - Paraiso | Clinica Psicanalise lacaniana SP Sao Paulo

Consultório de Psicanálise SP

Alameda Jaú, 72. Cj. 15 - Jardim Paulista

CEP: 01420-000 - São Paulo SP

contato@lucianakie.com.br

Tel.:

Não publicamos fotos de pacientes ou dados pessoais de tratamentos. Nossas publicações visam abordar temas relevantes da área em caráter genérico e informativo,

não possuem qualquer propósito diagnóstico e não substituem a particularidade de cada caso em uma consulta clínica. Demais dúvidas entre em contato.